Economia de generosidade

A proposta de uma vida mais consciente tem que, imperativamente, estender-se a todas áreas que nos influenciam. Procurámos um modelo que leva em conta as necessidades dos seres humanos envolvidos na situação – quem oferece uma atividade e quem nela participa – um modelo que permita cada um dar o contributo que pode.
O objetivo é permitir que cada um escolha o contributo que vai dar, de acordo com as suas possibilidades financeiras no momento.
Por exemplo:

A. … € a … € (+ disponibilidade) – para quem tem alguma margem, ao valorizar a atividade, possibilita que outros com menos margem também participem.
B. … € a … € (- disponibilidade) – para quem tem pouca margem; contribuindo para que a actividade seja viável.
C. … € a … € (concessão) para quem não tem margem; sabendo que há um equilíbrio na troca entre o conjunto dos participantes.

Se este modelo de contributo não for adequado à sua situação, não hesite em contatar-nos para podermos encontrar outra solução.
Existem princípios que podem ser úteis ao processo de decisão: contribua com o montante que deixar o seu coração a sorrir. Para tal acontecer, esse montante deve assegurar o equilíbrio entre a sua necessidade de subsistência e a sua necessidade de contributo e partilha. Cada momento da nossa existência apoia-se na generosidade de tudo e todos que nos rodeiam e nos antecederam.